Perdida na História

Perdida na História

sábado, 8 de Setembro de 2012

A arte rupestre dos Açores


Descobertas arqueológicas recentes levantam a incrível possibilidade de as ilhas dos Açores poderem já ter tido ocupação séculos antes de os navegadores portugueses lá terem chegado. Alguns, referem mesmo que os Açores terão feito parte da perdida Atlântida...

Açores

      Nuno Ribeiro, presidente da Associação Portuguesa de Investigação Arqueológica (APIA) explica que as investigações efectuadas por investigadores dos Açores, Reino Unido, Estados Unidos, Espanha e Alemanha revelaram descobertas arqueológicas relevantes no sentido de demonstrarem a possibilidade de na ilha da Terceira ter existido ocupação humana prévia à chegada dos portugueses.


Ilha Terceira

      "Foi encontrado agora um local de arte rupestre com características que nos levam a crer que remontará à Idade do Bronze", afirma Nuno Ribeiro, em declarações à Lusa em Ponta Delgada, numa conferência na Universidade dos Açores sobre o tema " Ocupações Humanas pré-portuguesas nos Açores: Mito ou Realidade?" 

      O investigador referiu ainda que nos últimos anos terão sido descobertos em diversas ilhas dos Açores vestígios de estruturas que "indiciam pela sua arquitectura e construção serem de origem pré-portuguesa".

      Por outro lado, o investigador português refere ainda outras descobertas que solidificam a convicção duma civilização antiga:  "Temos um epígrafo da época Romana, segundo dois investigadores que convidamos a interpretar a inscrição, um sítio de arte rupestre, estruturas megalíticas, enfim, um conjunto importante de estruturas espalhadas pelas ilhas que precisam de ser interpretadas de outras formas", afirmou. 




      No ano 2011, o investigador anunciou a descoberta de "um conjunto significativo de mais de 5 monumentos do tipo hipogeu (túmulos escavados na rocha) e de, pelo menos, 3 santuários proto-históricos escavados na rocha e possíveis condutas de água". Já no Portuguese American Journal, é referido que estas descobertas poderão estar associadas aos Cartagineses, sendo que os Templos talvez fossem uma oferta à deusa Tanit. 
      Por outro lado, os investigadores não têm qualquer dúvida relativamente à existência de santuários; contudo, falta ainda uma parte crucial no trabalho, nomeadamente a datação das descobertas. 
      
      Contudo, dado o momento difícil que Portugal atravessa, a investigação poderá estar comprometida dada a possível falta de verbas para o prosseguimento dos trabalhos, dado ser necessária a autorização do Governo Regional para efectuar escavações e datar com rigor os elementos já identificados nas ilhas. 


hipogeu

      "O nosso grande problema nesta fase é que o Governo dos Açores não nos autorizou os trabalhos arqueológicos no ano passado, por falta de financiamento e este ano por não se enquadrar num decreto de lei". 



      Um dos grandes problemas de todas estas limitações impostas prende-se com o facto dos  vestígios e locais arqueológicos estarem ao abandono. Por outro lado, o investigador refere ainda que "na ilha do Corvo, enquanto lá estive a passar férias, vi obras a serem feitas no aeroporto sem qualquer acompanhamento arqueológico, a 300 metros tinha sido encontrada uma estrutura com uma planta que, no Alentejo, foi enquadrada com sepulturas".

    


      Estas descobertas têm sido divulgadas através de artigos científicos e apresentadas em congressos internacionais de arqueologia, obtendo uma "grande aceitação junto da comunidade científica internacional", comprovando uma vez mais a qualidade e excelência da investigação em Portugal.  

     Pondo de parte a Ciência, muitos curiosos referem já serem "óbvias" tais descobertas, já que o arquipélago dos Açores "fazia parte da Atlântida, continente que submergiu no fundo do Oceano Atlântico, ficando apenas este arquipélago como memória das maravilhas do Antigo. A antiguidade dos Açores existirá portanto à cerca de 1 000 000 anos ". Confesso já ter ouvido que, não os Açores, mas sim a ilha da Madeira uma parte da mítica Atlântida. 


Atlântida

Atlântida submersa



Fontes:

http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/acores-arqueologia-arte-rupestre-tvi24-ilha-terceira/1370653-4071.html
http://portuguese-american-journal.com/carthaginian-temples-found-azores/
http://www.verportugal.net/Acores/Ponta-Delgada/Noticias/Arte-rupestre-descoberta-nos-Acores=005193 
http://boasnoticias.pt/noticias_Arque%C3%B3logo-diz-ter-achado-arte-rupestre-nos-A%C3%A7ores_12342.html

Sem comentários:

Enviar um comentário